Você conhece um bom aplicativo cristão/gospel? Clique aqui para se surpreender.

pregação para casaisNessa pregação sobre casamento, iremos descobrir como ser semelhantes a Jesus dentro do casamento.

Qual o propósito de Deus? Sermos semelhantes a Jesus. Esse tem sido o propósito da sua vida? Ou tem sido fazer o seu cônjuge ser conforme a tua imagem?

Você está disposto a aceitar qualquer coisa da vontade de Deus para fazer você ser semelhante a Jesus? Temos que ter o mesmo objetivo que Deus tem. “Santificado seja o teu nome, venha teu reino e seja a feita a tua vontade assim na terra como no céu”. Nossa paixão na vida deve ser a glória de Deus. Se através da minha prosperidade econômica Deus me transformará à imagem de Jesus, serei próspero. Se através da minha pobreza serei transformado, então ficarei pobre.

Se uma doença me transforma à imagem de Jesus, então conviverei com essa doença. Se ficar curado me transforma e me faz glorificar a Deus, então serei curado. Daqui a cem anos essa dor não existirá, mas a imagem de Jesus em mim será eterna.

Se crês que Deus está te moldando conforme a imagem de Jesus, então tudo que acontece em tua vida está no plano dEle e pode ser recebido com ações de graças. Se isso ainda não é claro para mim e eu levanto e durmo dizendo: “Por que isso está acontecendo comigo? Por quê? O que é que eu fiz para merecer isso? Por que eu me casei? Meu marido é tão diferente de mim, não supre minhas necessidades e diz que eu não supro as necessidades dele. O que aconteceu?

A maioria das pessoas tem ideias erradas sobre o casamento. Essas ideias vem especialmente do cinema, da televisão e dos livros, não da Bíblia.

O que é o casamento? Não é um contrato, é uma aliança. Contratos duram até uma das partes deixar de cumprir o acordo e assim ele pode ser desfeito. Alianças duram até a morte, não importando se as partes não estão cumprindo seu acordo. E foi Deus quem fez o casamento ser uma aliança. Não é para ser desfeito nunca. “O que Deus uniu, não o separe o homem” (Marcos 10:8,9).

Deus pode levar você a um relacionamento que seja pouco compatível contigo. Almas gêmeas não vêm de Deus. Pelo contrário, o  cônjuge costuma ser fraco, muito fraco, exatamente nas áreas que tu gostarias que ele fosse forte. Por que Deus faz isso? É porque ele te odeia e quer te dar uma vida miserável? Não! Ele não te mostra como o outro é até já estarem casados. Aí tu dizes: o que é que eu fiz pra merecer isso? Antes de casar tu sonhas com um cara maravilhoso, gentil, amoroso, etc. Um cara perfeito. Se existisse esse cara perfeito, ele não casaria contigo, porque tu não és perfeita.

Depois de casar vemos que o outro não reúne todas as condições que esperamos que são importantes pra nós. Ele falha justamente nas mais importantes. Às vezes o marido limita a esposa em tudo, não a deixa estar com os irmãos, a oprime e para a esposa a solução parece ser o divórcio porque não ela aguenta mais. Todo esse sofrimento precisa ser canalizado em fazer você ser mais parecida com Jesus.

A coisa mais maravilhosa em Deus é que ele não dá o que merecemos. Merecemos a morte e o inferno por causa de nossos pecados, mas ele é misericordioso e nos perdoa. Para sermos como Ele, precisamos aprender a ser misericordiosas e não dar aos outros o que eles merecem. (Romanos 8:28,29)

Pensemos um pouco sobre Jesus, como ele é? Amoroso, gentil, cavalheiro, compreensivo, perdoador,  fiel, bondoso, sincero, manso, etc. Somos como ele? Como aprenderemos a ser como Jesus se casamos com alguém que faz tudo o que queremos e gostamos?

Como vamos aprender misericórdia, paciência, bondade, amor incondicional, compaixão, se casamos com alguém que nunca falha, que não exige nada, que sempre reconhece suas falhas? Como vamos aprender misericórdia com alguém que não merece, se casamos com alguém que merece nosso amor, que merece só coisas boas? O propósito principal do casamento é que nos tornemos parecidas com Jesus para a glória de Deus. O casamento é o maior instrumento de santificação que Deus criou. Ter marido e filhos que não são parecidos com Jesus nos força a aprender a ser. Sempre tentamos transformar nosso marido e os filhos à nossa imagem, por isso temos tantos problemas. Casamos com alguém que não atinge as condições que exigimos. Casamos com alguém que precisa de misericórdia, e então aprendemos a dá-la e nos tornamos parecidos com Jesus, e o cônjuge também é transformado!

Se adoramos a Deus por tudo que Ele é, mas não queremos ser iguais a ele, então nossa adoração é falsa. Adoramos a Deus por tudo que nos dá mas não queremos dar essas coisas aos outros. Incoerente, não? Adoramos a Deus por seu amor incondicional, mas tratamos mal o marido e os filhos, nossos pais e irmãos quando eles não cumprem as nossas condições. Adoramos a Deus por nos dar seu perdão e misericórdia mas não queremos dar perdão nem misericórdia ao marido, aos filhos, os pais e aos irmãos.

Graça é favor imerecido. Ele não merece mas eu dou e assim me torno parecido com Jesus. O casamento é nosso maior ministério! Deus é quem estabeleceu isso e nos chamou para esse ministério. Sou chamado para servir aquele que precisa de meu serviço, para amar o que não é digno de amor, para perdoar e tratar bem o que não merece. Como foi Deus quem chamou, não tenho desculpas para não fazer isso. É meu ministério. Se eu esperar ser amado conforme eu gostaria para fazer minha parte, jamais serei como Jesus.

Então casar é ruim? Obviamente que não, todos esses pontos que mostramos aqui não correspondem à plenitude do casamento, e sim  ao fundamento, ao início da construção. O princípio de tudo é um casal que se deixa tratar.

O ministério do casamento revela nosso coração pecaminoso e expõe tudo que precisamos mudar.

Chegar a um relacionamento harmonioso é uma das maiores bênçãos da face da Terra, pois representa Jesus e sua noiva, a igreja.

Por Mauro Fraga

Confira também:

Voltar para: esboços de pregações