Nessa pregação sobre comunhão, veremos que o cristianismo não é para ser vivido sozinho. Quanto mais você tiver intimidade com Jesus, mais próximo você estará dos irmãos e das pessoas.

A maneira de demonstrarmos nossa intimidade com Deus é na comunhão com os irmãos. Observe 1Jo 1:7 “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado.”

Porque a comunhão é tão importante ?

Deus não nos fez para vivermos sozinhos. Ele deixou claro que deseja que vivamos juntos, quando diz que somos família, membros do mesmo corpo. Não importa quão bem faça as coisas: se você é individualista e não tem comunhão com a Igreja, está fora da vontade de Deus. Sem comunhão, você é um tijolo fora da construção, um membro fora do corpo, um soldado perdido no campo de batalha!

A Bíblia ensina que somos da família de Deus: Gl 6:10 “Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé.” Ef 2:19 “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus”. O que une você a seus irmãos naturais é muito mais que viver debaixo do mesmo teto. Você  leva a mesma carga genética da sua família. O mesmo se aplica à Igreja. Somos uma família, não só porque cultuamos a Deus no mesmo local, mas porque compartilhamos a mesma vida que vem de Cristo, temos os mesmos genes espirituais, temos o mesmo Pai.

Assim como uma criança aprende com seus pais e irmãos mais velhos, você também precisa de irmãos na Igreja para crescer em Deus. Existem Igrejas aonde as pessoas vão somente para buscar uma bênção. Isso não é ser Igreja. Além do mais, apenas isso não ajuda ninguém a crescer. Há ocasiões em que você precisa ser corrigido, motivado ou encorajado, às vezes carregado e, muitas vezes, perdoado.

Para crescer, você precisa ter compromisso e relacionamento com Deus e a única forma de tê-los é através do seu corpo, a Igreja. A palavra comunhão, no original grego, é Koinonia, e, literalmente, significa vida compartilhada. Mas quando temos comunhão, é como se as diversas partes se ajuntassem e formassem um todo. Todos necessitamos compartilhar nossa vida e nos sentir parte de uma comunidade. Nunca conseguimos ter comunhão com todos a não ser no Espírito, mas em pequenos grupos podemos conhecer melhor os irmãos e sermos conhecidos.

O que acontece com uma brasa sozinha, fora do braseiro? E qual soldado que vai sozinho para a guerra? A comunhão da Igreja é segurança espiritual; melhor é serem dois do que um.

Ec 4:9-12 “Melhor é serem dois do que um, porque tem melhor paga do seu trabalho. Por que se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se esquentarão; mas um só como se esquentará? Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade”.

A Igreja é o corpo de Cristo e é por meio dela que  Jesus se expressa. Por isso Ele disse em Mt 18:19-20 “Em verdade também vos digo que, se dois entre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles”.

De certa forma, estar fora da comunhão é estar distante da presença do Senhor. Existem certas orações que só serão atendidas se orarmos juntos, em concordância, em comunhão. Há muita coisa que você poderá fazer sozinho, mas não pode ser assim em tudo. Jesus deu o exemplo. Não fez tudo sozinho e não andou sozinho.

Em Jo 17:21, Jesus pede ao Pai que os irmãos sejam um, assim como Ele e o Pai são um. “A fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste”. O mundo somente crerá em Jesus se vivermos uma vida de comunhão e unidade. A comunhão ganha mais gente para o reino de Deus. Jesus disse que seríamos reconhecidos como seus discípulos se tivermos amor uns pelos outros. Jo 13:35 “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros”.

Por Mauro Fraga

Confira também as ministrações:

Voltar para: esboços de pregações