Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne. (Gn 2.24-NVI)

O QUE SIGNIFICA SER UM HOMEM MADURO?

  • 1Pe 2.2: “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação”.
  • 1Tm 4.15,16: “​Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto. ​Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes.”
  • Hb 5.12: “​Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido.”
  • Cl 2.19: “e não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus.”
  • 1 Co 13.11: “Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino.”
  • Ef 4.11-16: “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, ​com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, ​para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. ​Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.”
  • Temos que crescer, pois não é normal que permaneçamos na meninice! Sem maturidade não há frutos

Maridos têm que assumir seu papel de cabeça, sacerdote, modelo e cordeiro do lar, se dispor ao sacrifício. Mulheres têm que aceitar a submissão ao marido como vontade de Deus para as suas vidas. Homens e mulheres casados têm que exercer sua paternidade, se têm filhos. Não podem continuar no mesmo nível de imaturidade dos filhos.

A MATURIDADE NO CASAMENTO

Rm 12.2: “​E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

1 Pe 1.18: “​sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram

1 Pe 3.7: “Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações. ”

Não podemos ser maridos e esposas vivendo como se fôssemos solteiros. Ao casar-nos, deixamos para traz nossa vida de independência e a prioridade não é mais nossa, mas de nossa família, a começar pelo nosso cônjuge. Todo egoísmo tem que ser deixado. Se casamos, temos que deixar as coisas de menino, pois casamento é coisa de homem.

MODELO DE UMA FAMÍLIA COMPLETA

Gn 1.26-31: “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. ​Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento. E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há fôlego de vida, toda erva verde lhes será para mantimento. E assim se fez. ​Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom.”

Deus idealizou a família e achou que estava muito bom; portanto não há o que mudar, nem melhorar, nem evoluir. Mudar o que Deus fez é regredir, é deixar o perfeito, é trocar o certo pelo duvidoso. Outro aspecto: se somos pais e mães, devemos aceitar as responsabilidades, os compromissos, os desafios, o preço da paternidade. Deus vai nos cobrar isso. Pai, a mãe e os filhos precisam de ti, mãe, o pai e os filhos precisam de ti. Omissão também é pecado.

NOVA FAMÍLIA

A partir do nosso casamento, formamos uma nova família. Não podemos mais priorizar nossos pais, mas nossos cônjuges e nossos filhos. É claro que devemos honra a eles, que devemos cuidá-los em suas necessidades, mas sempre considerando nosso cônjuge, agindo sempre em acordo, e na direção do Senhor; não pelas nossas emoções. Isto vale igualmente para nossos filhos: quando se casam formam outra família, e não podemos mais querer dirigir ou influenciar suas vidas, decisões, etc.

O propósito de Deus é que cada nova família revele sua multiforme graça ao mundo e coopere com o seu propósito. Por isso não temos que perpetuar as tradições familiares, mas o novo de Deus.

A MULHER, O COMPLEMENTO

Gn 2.18: “Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea”

A mulher é idônea, ou seja, igualmente capaz; e Deus a fez com a finalidade de complementar o homem, ou seja, completa-lo. A esposa prudente é a provisão de Deus para dar o acabamento final e ideal na vida de um homem. Uma pergunta às mulheres: Vocês têm edificado seu lar e completado seus maridos?

E OS DOIS SE TORNARÃO UMA SÓ CARNE

Sl 18.30: “O caminho de Deus é perfeito”

Jo 14.6: “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”

1Co 13.12: “​Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.”

2Co 3.18: “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito. ”

Sabemos que somos chamados para caminharmos em direção ao nosso alvo: a semelhança de Jesus! Estamos num processo, sendo trabalhados por Deus; e isto se dá em todas as áreas de nossa vida, inclusive no nosso relacionamento conjugal.

Há quem diga que ao casarmos somos de um jeito, e ao longo dos anos, vamos tornando-nos parecidos com nossos cônjuges: influenciamos e somos influenciados uns pelos outros! Aos poucos somos transformados noutras pessoas.

INTIMIDADE PROFUNDA

Jo 17.22,23: “Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; ​eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim. ”

A unidade que gera intimidade profunda gera frutos. O tornar-se uma só carne gera vida humana: filhos; se temos uma profunda intimidade espiritual como casal, isto gera frutos espirituais, eternos: filhos para o Senhor e resultados que glorificam o seu nome em nossas vidas (Fp 2.1-8).

Veja também: Estudo sobre pais e filhos