palavras tem poderCerta vez, um conhecido meu disse que gostaria de ter caspa. É isso mesmo, CASPA (descamação do couro cabeludo, de cor branca). Ele achava legal [não tente entender isso], e ficava repetindo isso com suas palavras “eu queria ter caspa”. Bom, acredite ou não, seu pedido foi atendido.

Em um dia comum como qualquer outro, ele acordou pela manhã e, ao pentear seus cabelos, reparou em algo branco que estava preso em seu couro cabeludo. Isso mesmo, era a caspa. Ele conseguiu o que queria; mas agora possuía algo que não era bom para ele [e nem para ninguém], através de uma simples pronúncia de algumas palavras.

Esta foi uma pequena ilustração [e não muito agradável], mas que nos faz parar pra pensar. Se algo assim tão simples pode acontecer somente ao falar, imagine algo mais grave como “eu quero que você morra” [é, peguei pesado, mas é preciso chamar atenção para essas coisas].

Falamos tanta coisa sem pensar, e depois até ficamos bravos porque essas coisas acabam acontecendo e nem nos damos conta que fomos nós quem as “pedimos”. Especialmente em momentos de raiva, podemos dizer tantas coisas que nos arrependeremos mais tarde.

A Bíblia diz em Tiago 3:2-10 que não sabemos controlar nossa língua. A usamos tanto para agradecer a Deus como para xingar e reclamar. E no capítulo 1 versículos 19 e 20, ele nos adverte que devemos estar prontos a ouvir, ao mesmo tempo em que devemos demorar para falar e ficar com raiva.

Portanto, peça a Deus que o ajude a controlar o que falas, pois é como dizem ao prender uma pessoa: “tudo o que disser poderá ser usado contra você no tribunal…”

Em vários casos de pessoas que Jesus curou, Ele perguntou para elas o que elas queriam que ele fizesse. Certamente Ele já sabia do desejo das pessoas, mas Jesus fez questão em diversas situações de pedir que a pessoa proferisse com suas palavras, num ato de fé, o milagre que ela estava buscando.

Em Rm 14:11 está escrito que toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor. Repare que não é somente “toda pessoa saberá” e sim “toda língua confessará”.

Em Mt 12:37, Jesus diz que pelas nossas palavras seremos justificados, e por elas seremos condenados.

As palavras são poderosas, portanto, leve-as a sério.

Por Sarah Fraga

Confira também:

Voltar para: Pregações